Amigos da Toca

Visitem meu outro blog!

Se alguma das imagens estiver muito grande clique em cima da imagem para poder vê-la por inteiro

Se alguma das imagens estiver muito grande clique em cima da imagem para poder vê-la por inteiro

Navegue na Toca ouvindo os sons da Natureza!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Shippeitaro-Conto Japonês

Shippeitaro 
Por Mary F. Nixon-Roulet(Histórias folclóricas japonesas e contos de fadas)
(texto  de tradução corrigido por Morgana )
Era uma vez havia um rapaz corajoso soldado que estava procurando sua fortuna no mundo. Um dia ele perdeu o seu caminho em uma floresta sem caminhos, e andou até chegar finalmente a uma pequena clareira no meio da qual havia um templo em ruínas. As árvores enormes acenavam acima de suas paredes, e as folhas no mato sussurravam ao seu redor. Nenhum sol já havia brilhado  lá, um lugar aonde ser humano nenhum jamais viveu.. A tempestade estava chegando, e o rapaz soldado se refugiou entre as ruínas. A Tempestade estava Chegando, e o rapaz soldado se refugiou nas Ruínas. "Isso é tudo que eu precisava", disse ele. "Aqui terei abrigo  e refugio da tempestade" e um lugar confortável para dormir " Então, ele envolveu-se em seu manto, e, deitado, logo adormeceu profundamente. . Mas seu sono não durou muito tempo. À meia-noite, ele foi despertado por gritos temerosos, e surgindo a seus pés, ele olhou para a porta do templo. A tempestade tinha acabado. A tempestade já havia acabado.O luar brilhava. E lá ele viu o que parecia ser uma tropa de gatos monstruosos, que como fantasmas enorme marcharam em todo o espaço aberto em frente do templo. Eles dançavam uma dança selvagem, proferindo gritos, uivos e risos ímpios. Em seguida, todos eles cantaram juntos:  "Não sussurre Shippeitaro que os gatos fantasmas estão  por perto - Não sussurre Shippeitaro, para que ele não aparecer em breve!" O rapaz soldado se agachou atrás da porta, ele era muito corajoso ,mas não queria que as criaturas o vissem. Mas em breve, com um coro de gritos selvagens, os gatos fantasmas desapareceram tão rapidamente como tinham chegado, e tudo estava quieto como antes. Então o rapaz soldado deitou-se e foi dormir novamente,acordou pela manhã com o sol espreitando pelo templo. Ele rapidamente encontrou seu caminho para fora da floresta e caminhou até  chegar a casa de um camponês.  Quando ele se aproximou, ouviu sons de choro amargo. Uma jovem e linda donzela veio atende-lo na porta, e seus olhos estavam vermelhos de chorar.. Ela cumprimentou-o gentilmente. Ela cumprimentou-o gentilmente.
"Você tem um pouco comida?"  disse ele.
 
 
"Entre e seja bem-vindo!", disse ela. "Meus pais estão almoçando, um almoço bem simples. Você pode se juntar a eles, pois ninguém passa nossa porta com fome."
. Agradecendo-lhe o rapaz entrou, e seus pais cumprimentaram-no com cortesia,pareciam infelizes, e compartilharam seu pequeno-almoço com ele. Ele comeu bem, e, quando  terminou, levantou-se para ir. . "Muito obrigada pela refeição amigos, desejo tudo de bom e felicidades a vocês", disse ele,
"A felicidade nunca pode voltar a ser nossa!"respondeu o velho, chorando.
"Vocês estão com problemas então?", disse o rapaz. "Conte-me sobre isso - talvez eu possa ajudá-lo de alguma forma."
"Ai de mim!" "Ai de mim!" respondeu o velho: "Não há dentro da floresta ali um templo em ruínas. É a morada dos horrores terrível demais para palavras. A cada ano um demônio, a quem ninguém jamais viu, exige que o povo desta terra dar-lhe uma linda donzela para devorar. Ela é colocado em uma gaiola e levada para o templo apenas ao pôr do sol. Este ano é a vez da minha filha para ser oferecida ao demônio! " respondeu o velho:.. "E o velho enterrou o rosto nas mãos e gemeu.
O rapaz soldado parou para pensar por um momento, então ele disse: "É terrível, de fato Mas não se desespere eu acho que sei uma maneira de ajudá-lo!.. Quem é Shippeitaro?
  "Shippeitaro é um cão bonito, de propriedade de nosso senhor, o príncipe", respondeu o velho. "Shippeitaro e hum Cão bonito, de Propriedade de Nosso Senhor, o príncipe", respondeu o velho.
"Só manter sua filha perto de casa. Não a deixe fora de sua vista. Confie em mim e ela será salva." "É só manter sua filha perto de casa.  Então o rapaz soldado saiu correndo e encontrou o castelo do príncipe. Ele implorou que ele poderia pedir Shippeitaro apenas por uma noite.
"Você pode levá-lo sob a condição de que você trazê-lo de volta em segurança", disse o príncipe.
"Amanhã ele deve voltar em segurança", respondeu o rapaz.
Tomando Shippeitaro com ele, ele correu para casa do lavrador, e, quando a noite chegou, ele colocou o cão na gaiola aonde deveria ter sido colocada  a donzela.
Os moradores em seguida levaram a gaiola para o templo em ruínas, e, colocaram-na  no chão, e sairam correndo tão rápido quanto suas pernas podia levá-los..

O Rapaz, Rindo Baixinho, escondeu-se como antes. O templo estava tão silencioso que ele acabou adormecendo .À meia-noite, ele foi despertado pelos gritos selvagens, da mesma forma que tinha ouvido na noite anterior.  Ele se levantou e olhou para a porta do templo. Através da escuridão, ao luar, veio a tropa de gatos fantasmas. Desta vez, eles estavam sendo conduzidos por um grande gato, feroz e preto.. Quando chegaram mais perto eles cantaram com grito sobrenatural:  "Não diga a Shippeitaro que os gatos fantasmas estão perto  -Não diga a Shippeitaro , para que ele não apareça em breve!"
Quando o grande gato fantasma  avistou a gaiola  começou a proferir palavras assustadoras ,em seguida pulou em cima da gaiola,e com um golpe de suas garras  rasgou a tampa.Mas em vez da linda donzela que ele esperava para devorar,pulou fora Shippeitaro!
 O cão saltou em cima do grande gato, pegando-lhe pela garganta -, enquanto os gatos fantasma pararam de espanto.O valente rapaz pegou a sua espada e correu para o lado Shippeitaro, e  com os dentes Shippeitaro e golpes duros do rapaz, em um instante, acabaram com o grande gato. Quando o gatos fantasmas viram isso, proferiram um grito selvagem e fugiram, para nunca mais voltar
. Então o rapaz soldado, levando Shippeitaro, voltou em triunfo para casa do camponês. Lá em terror a donzela aguardava a sua chegada, mas grande foi a alegria de si mesma e de seus pais quando souberam que o grande gato não existia mais.
"Oh, senhor", gritou a moça, "Eu nunca poderia agradecê-lo! Eu sou o única filha de meus pais, e ninguém teria sido deixado para cuidar deles, se eu tivesse sido vítima do monstro."
"Não me agradeça", respondeu o rapaz.  "Foi graças ao corajoso Shippeitaro . Foi ele quem pulou por cima do grande gato e afugentou os gatos fantasmas."

fontes:

http://www.apples4theteacher.com/holidays/halloween/kids-short-stories/shippeitaro.html



0 comentários:

Postar um comentário

Poste apenas comentários construtivos , A Toca da Morgana é um espaço para energias positivas.

Músicas da Toca


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...