Amigos da Toca

Visitem meu outro blog!

Se alguma das imagens estiver muito grande clique em cima da imagem para poder vê-la por inteiro

Se alguma das imagens estiver muito grande clique em cima da imagem para poder vê-la por inteiro

Navegue na Toca ouvindo os sons da Natureza!

terça-feira, 12 de julho de 2011

Conto-Bruxinha

Photobucket


Bruxinha
Por: Jorge Luiz Brandt
Ouvi dizer de alguém que, um dia, sentou-se, olhou uma bruxinha pendurada
como decoração, e divagou: "Talvez, num distante povoado, há muito tempo atrás,
uma linda jovem não se encontrava contente com o sistema de crenças e pensamentos
que seu povoado vivia. As pessoas eram embrutecidas pelo trabalho, com seus egos
salientes e o coração empedernido pela ambição e ganância. Estas pessoas caçavam
animais, e isto deixava a jovem muito infeliz.
Um dia, ela se afastou do povoado, foi em direção à floresta, onde entrou, e não voltou
mais. Aí, iniciou uma vida entre os animais, que amava e respeitava, e que, por isso,
haviam perdido o medo dela e conviviam em plena harmonia.
Aprendeu com os animais a entender de plantas, e se tornou uma grande conhecedora
de ervas, plantas e raízes. Dominando a medicina, fazia seus chás e poções sempre que
precisava. Com estes hábitos saudáveis, preservou sua juventude, prolongando sua vida.
A estimativa de vida no povoado era de cinqüenta anos. Sua geração já havia passado, e
ela havia se tornado uma lenda. Quando alguém precisava de um remédio, procurava a
bruxa na floresta, que embora apresentasse alguns sinais de velhice, ainda conservava sua
força interior.
No entanto, ao mesmo tempo em que a buscavam, a temiam. A ela eram atribuídos poderes
mágicos de cura, que não eram compreendidos pelas pessoas do povo. Pessoas nasciam e
morriam, e ela ainda estava lá, fruto de uma vida natural e harmoniosa com os elementos
da natureza. Isso aumentava o mito, assustando as pessoas do povoado.
Mas ela ia envelhecendo, sua pele ia ficando enrugada, seus cabelos em desalinho
embranqueciam, dando um tom amarelo esmaecido. Foi aos poucos ficando curvada, mas
ficava muito leve e sutil.
Era muito feliz. Em conexão com o universo, era capaz de levitar e se mover no espaço. Ela
não compreendia esse estranho poder, e como não acreditasse que isto poderia vir de si
mesma, projetou-o em uma velha vassoura. Assim, montada em sua vassoura, conseguia
voar. Por causa da idade, sua visão não era mais tão boa, e, por isso, preferia as noites de
lua cheia.
Photobucket

Era muito feliz, e gargalhava. Assim, era vista nas noites de lua cheia voando em sua
vassoura, com seu chapéu pontudo, projetando-se contra o luar, gargalhando sua
felicidade."
Mas, quem poderia entender? Sempre tememos àquilo que não entendemos.
Esta é a verdadeira história da bruxa. As feitiçarias para envolverem as pessoas e
induzí-las a fazer algo contra sua vontade, nada têm a ver com a bruxinha feliz. Ser bruxa
é respeitar a terra, as plantas, os animais, os rios. Alimentar-se de forma saudável,
respeitando a vida que há em si e nos outros, respeitando suas escolhas.

Isto torna você uma bruxinha feliz, saudável, e nisto residirá sua força e seu poder.

0 comentários:

Postar um comentário

Poste apenas comentários construtivos , A Toca da Morgana é um espaço para energias positivas.

Músicas da Toca


MusicPlaylistView Profile
Create a playlist at MixPod.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...